SC - Caminho das Águas Termais

Piratuba

A história de Piratuba iniciou em 1910, quando a Estrada de Ferro, São Paulo - Rio Grande do Sul foi construída. A empresa Brasil Railway, responsável pela obra, instalou um acampamento para seus operários nas margens do Rio do Peixe. O núcleo se chamava, Vila do Rio do Peixe. Em 18 de fevereiro de 1949, surgiu o município, que naquela data foi emancipado. Piratuba é conhecida em todo país por ser o principal pólo turístico do Oeste Catarinense. O município se destaca por possuir uma rede hoteleira qualificada, com mais de dois mil leitos e um parque termal amplo e moderno, que oferece lazer e descanso em qualquer estação.

Circulando por Piratuba

Piratuba é uma cidade bastante acolhedora, sua rede de hotéis e pousadas é bem extensa. É muito comum ver as pessoas andando pelas ruas de roupão, devido às inúmeras piscinas termais que o município oferece.

Passeio de Maria Fumaça

Uma pequena viagem de trem é feita em uma locomotiva a vapor construída na Bélgica em 1906. O trajeto Piratuba (SC) -Marcelino Ramos (RS) com 25 km de distância, tem duração aproximada de quatro horas. A cidade gaúcha de Marcelino Ramos também possui fonte de água termal e, para chegar lá, o trem passa pela ponte sobre o Rio Uruguai.

Hidrelétrica de Machadinho

Outro atrativo de Piratuba é a Usina Hidrelétrica de Machadinho. É a maior Usina de Santa Catarina com uma capacidade instalada de 1.140MW, e está a 18 km do município. Um programa de visitas do Consórcio Machadinho, disponibiliza passeios diários até o empreendimento. O turista é transportado até a Usina e conhece os túneis de condução, comportas, linhas de transmissão de energia, túneis de desvio e transformadores. Tudo com acompanhamento de guias treinados.

Capinzal

Cidade tranqüila de 20 mil habitantes, localizada no baixo vale do Rio do Peixe, está o belo Município de Capinzal. Um povo hospitaleiro que tem sua colonização arraigada na descendência italiana. Um Município próspero que impulsiona as riquezas e alavanca o desenvolvimento do meio oeste catarinense. Com sua economia baseada na indústria e na agropecuária, desenvolveu um comércio próspero e muito receptivo. Sua indústria e agropecuária são destaques nacionais e é sede de uma das maiores agroindústrias do país. Capinzal é a Capital Catarinense do Chester. O parque industrial metal-mecânico, faz da cidade referência nacional. O potencial do ramo madeireiro mostra-se presente, desde a colonização. Estas modernas indústrias canalizam sua produção para o mercado interno e para as exportações. A geografia da cidade também é impar, com algumas ruas bem íngremes, o verão é bem escaldante e o inverno bem rígido.

Circulando por Capinzal

Capinzal inclui em seu roteiro turístico alguns monumentos ímpares, como a Igreja Matriz São Paulo Apóstolo, a Ponte Pênsil Padre Mathias Michelizza, construída em 1932, com vão livre central de 84,5m, sobre o Rio do Peixe, que liga ao município de Ouro. Na praça Lelles da Rocha tem um monumento em homenagem aos agricultores. O Museu Histórico Municipal possui em seu acervo documentos e objetos que contam a história da colonização e do desenvolvimento da cidade.

Igreja Matriz de São Paulo Apóstolo

Erguida na parte alta no centro da cidade, a Igreja Matriz de São Paulo Apóstolo é um dos cartões postais da cidade, sua abóbada é réplica da Basílica de São Pedro, no Vaticano.

Ouro

Separado da cidade de Capinzal pelo Rio do Peixe, Ouro conta com 7.500 habitantes que se dedicam ao cultivo de soja e milho e à criação de suínos e gado. Um de seus locais mais visitados é a igreja do distrito de Santa Lúcia, que conserva o mausoléu de Frei Crispim, religioso que morou ali por volta de 1960. Outro ponto muito procurado é a Igreja de Nossa Senhora do Caravaggio. No dia 2 de fevereiro é realizada a Festa de Nossa Senhora dos Navegantes, com um procissão que inicia no Rio do Peixe e segue pelas ruas da cidade. No dia 25 de julho ocorre a Festa do Colono, com exposição e venda de produtos.

Ouro

Ouro é uma "extensão" de Capinzal e possui as mesmas características, até porque fazia parte de Capinzal. Em 1963 Ouro se emancipou e tem crescido nas atividades da agricultura e pecuária. Ouro recebe muitos turistas nas áreas rurais e desde 2006 a procura pelas águas termais tem aumentado a cada ano. Outra característica que chama a atenção de quem chega na cidade é a tranquilidade do local.

Igrejas

As igrejas de Ouro também são bastante visitadas por turistas, principalmente a de Nossa Senhora do Caravaggio.

Thermas de Ouro

Em virtude da longa estiagem que atingia toda a região Oeste de Santa Catarina, no início de 2006, e a consequente escassez de recursos hídricos, vários moradores da Linha Nossa Senhora da Saúde reuniram-se e constituiram uma associação, com o objetivo específico de perfurar um poço artesiano para atender à demanda de água da localidade. Após a perfuração do poço, com mais de 500 metros de profundidade, foi encontrada água. O que chamou a atenção de todos foi a qualidade da mesma e a temperatura apresentada, Aproximadamente 36°C. Após a constatação do real potencial dos minerais provenientes dessa fonte natural, integrantes da associação acreditaram na possibilidade de exploração desse recurso hídrico para fins de Balneário. Essa idéia logo amadureceu, dando início a que resultaram nas obras desse grande complexo turístico.