PE - Tamandaré / Praia dos Carneiros

Tamandaré

Tamandaré está situada a 104 km de Recife, capital pernambucana, tem 16km de muito mar e areia branca. As águas são calmas, excelentes para o banho, graças aos recifes de corais. Sua faixa de areia na maré baixa é de aproximadamente 60 metros. A região é excelente para os passeios náuticos. Tamandaré tem uma das poucas áreas remanescentes da Mata Atlântica do Brasil, a Reserva Biológica de Saltinho, com seus 538 hectares de mata. O lugar é habitat natural de várias espécies de animais como: tatu, lebre, cutia, papa-mel, o guaxinim, entre outros. A palavra Tamandaré é de origem indígena, do vocábulo tupi "tab-moi-inda-ré", que significa o repovoador. Segundo a lenda, "o repovoador" era um pajé a quem o grande deus dos Trovões, Tupã, avisou que iria exterminar os homens. Assim, quando houve o dilúvio, Tamandaré já se encontrava na arca com sua família, onde ficou até o fim das chuvas, voltando em seguida às terras secas para reiniciar o seu povoamento.

Trajeto Recife/Tamandaré

O trajeto Recife/Tamandaré é de belos contrastes. Atravessamos (literalmente) os imensos canaviais que montam um belo cenário verde, em alguns pontos o verde some e dá lugar a um tom avermelhado onde podemos ver caminhões e colheitadeiras recolhendo a cana. Para chegar ao litoral temos que passar pela Reserva Biológica do Saltinho, área de proteção ambiental, onde a vegetação forma verdadeiros túneis verdes. Magnífico.

Circulando por Tamandaré

Praia dos Carneiros, Tamandaré e Guadalupe

A praia dos Carneiros está localizada à 5 Km da cidade de Tamandaré. São 5 Km de coqueiros que margeiam toda a sua extensão, a água é límpida e morna e sua paisagem é moldada pelo rio Formoso e por um paredão de arrecifes de 1Km de extensão. As piscinas naturais e os bancos de areia oferecem um espetáculo de cores inigualável. Vale a pena o passeio de barco pelo rio, com direito a parada às margens do rio para um banho nas argilas rejuvenecedoras e esfoliantes, ou um lanchinho pra quem preferir. A praia é um paraíso que merece ser visitado, pois a paisagem ainda é quase a mesma do início do século. Permite ancoragem natural na maré baixa de pequenos barcos e médias embarcações na maré alta. Quando a maré está baixa os barcos ancoram num enorme banco de areia e podemos nos maravilhar com a vista das praias. Parada obrigatória na Capela de São Benedito, que ainda hoje é utilizada em eventos isolados. Construída em 1910, pintada de branco com detalhes na cor verde, que se destaca em meio ao imenso coqueiral da praia. Os troncos de coqueiro, em fileira, fincados nas areias em frente a igreja, servem de proteção contra a força da maré alta. A uma determinada distância rio adentro, conseguimos comparar a formação da paisagem com a imagem de um jacaré. Também de barco, avistamos o Cruzeiro da Batalha do Reduto, este local foi palco da Batalha do Reduto, no século XVII, sendo ainda considerado Patrimônio Cultural e Imaterial de Pernambuco.