RS - Porto Alegre (Parte I)

Porto Alegre

Intitulada “Cidade Sorriso", Porto Alegre é encantadora. Multicultural por natureza, fundada em 1772 pelos portugueses açorianos, abrigou ao longo dos séculos, imigrantes de todo o mundo. Hoje com 1,4 milhão de habitantes, sendo a quarta mais populosa do país. Terra de grandes escritores, intelectuais, artistas e políticos. Porto Alegre está entre as cidades mais arborizadas do mundo, com mais de um milhão e meio de árvores, muitas praças e parques.

Monumento ao Laçador no hall de entrada de Porto Alegre

O Monumento ao Laçador, localizado na entrada norte de Porto Alegre, é símbolo da cidade e representa o gaúcho em sua vestimenta típica campeira: lenço, bombacha, faca na cintura e boleadeiras. Moldado em bronze, a escultura possui quatro metros e meio de altura e foi esculpida pelo pelotense Antônio Caringi e teve como modelo o tradicionalista Paixão Côrtes. O monumento foi inaugurada em 20 de setembro de 1954, mas somente em 2001 a estátua do Laçador foi tombada como patrimônio histórico e em 2007 foi transferida do Largo do Bombeiro para o sítio em frente ao antigo terminal do Aeroporto Internacional Salgado Filho, devido a construção do viaduto Leonel Brizola.

Circulando por Porto Alegre

Porto Alegre é um mosaico de estilos antigos e modernos em sua arquitetura, mas obras requintadas e contemporâneas vêm se destacando na cidade. O Viaduto Jorge Alberto Mendes Ribeiro, com suas formas arrojadas, representa o que há de mais moderno em obras urbanas. O Centro Administrativo do Rio Grande do Sul é outro exemplo de obra contemporânea. O Trust Business Center é uma obra de grande destaque em Porto Alegre, localizado às margens da terceira perimetral. A Fundação Iberê Camargo criada pela viúva do artista plastico, com sua arquitetura arrojada. Em 2013 foi inaugurado em Porto Alegre o primeiro Aeromóvel do Brasil, que faz um trajeto de 1010 metros, interligando o Aeroporto Salgado Filho à linha do metrô. O modelo do projeto original pode ser visto nas imediações da Usina do Gasômetro. A cidade também oferece duas opções de City Tour para conhecer a capital gaúcha. Um dos passeios passa pelo Centro Histórico e os principais parques da cidade, a outra opção vai para a zona sul, passando pela praia de Ipanema, algumas propriedades rurais e um santuário com vista panorâmica.

Ruas limpas e arborizadas

Recentemente Porto Alegre virou notícia no mundo. A Rua Gonçalo de Carvalho ganhou o título de rua mais bonita do mundo. Com quase quinhentos metros e mais de cem árvores da espécie tibuana, a rua é o mais novo ponto turístico da cidade. Em 2005 a população recebeu a notícia que a rua receberia uma "reforma", que seria alargada e seria construído um edifício. Com a união de todos o projeto não avançou, e hoje, a rua é Patrimônio Histórico e mantêm-se pavimentada com paralelepípedos. Não só dessa rua vive Porto Alegre, a cidade é contemplada com ruas limpas, passeios públicos floridos e praças arborizadas. É uma das cidades mais arborizadas do país, possuindo quase uma árvore por habitante.

Parque Farroupilha / Parque da Redenção

O Parque Farroupilha que também é conhecido como Parque da Redenção fica próximo ao centro da cidade, entre os bairros Bom Fim e Cidade Baixa, o local foi doado à cidade em 1807, mas só em 1935, passou a chamar-se Parque Farroupilha. Em 1978 foi criado o Brique da Redenção: uma feira de antiguidades, artesanato e artes plásticas que acontece todo domingo pela manhã. Em 1997 o Parque foi Tombado como Patrimônio Histórico e Cultural de Porto Alegre. O Parque Farroupilha foi eleito o local mais querido dos cidadãos porto alegrenses, que aos domingos de manhã costumam tomar chimarrão e jogar conversa fora, “garimpando" no Brique ou simplesmente caminhando ao longo do Parque. Junto ao parque acontecem importantes eventos e shows no Auditório Araújo Viana, espaço cultural reinaugurado em 2012.

Parque Harmonia, Anfiteatro Pôr-do-Sol e Monumento das cuias

O Parque Maurício Sirotsky Sobrinho, com 65 hectares é popularmente chamado de Parque da Harmonia e localiza-se no bairro Praia de Belas. Acompanhando a orla do Guaíba desde a Usina do Gasômetro até a foz do Arroio Dilúvio, é contornado pelas avenidas Loureiro da Silva (Av. Perimetral), Augusto de Carvalho e Edvaldo Pereira Paiva (Av. Beira-Rio). Nos finais de semana a avenida Beira-Rio, é fechada para o trânsito de automóveis no trecho entre a Usina do Gasômetro e a rótula próxima ao Anfiteatro Pôr-do-Sol, proporcionando mais lazer aos pedestres e ciclistas. O parque conta com pista de aeromodelismo, tanque para nautimodelismo, recantos infantis, campos de futebol, bocha, quadras de vôlei e mais de cem churrasqueiras distribuídas em diferentes áreas. Nele é realizado anualmente o Acampamento Farroupilha, evento tradicional da Semana Farroupilha. Do parque avista-se o Centro Administrativo de Porto Alegre, as torres gêmeas do Ministério Público, o Monumento das Cuias, a torre da usina do Gasômetro, a torre da Catedral Metropolitana, o Anfiteatro Pôr-do-Sol e outras "coisitas mas".

Parque Moinhos de Vento

O Parque Moinhos de Vento, popularmente conhecido como Parcão pelos porto-alegrenses, é contornado pelas ruas 24 de Outubro, Mostardeiro, Comendador Caminha, Quintino Bocaiúva e cortado pela Av. Goethe. Foi criado em 1972, possui 115 mil metros quadrados e localiza-se no sofisticado bairro Moinhos de Vento. O Parque oferece opções de lazer como jogging, patinação, quadras de futebol, tênis, vôlei e aparelhos de ginástica. Para o público infantil, estão à disposição equipamentos de recreação artesanais, feitos de toras de eucalipto, e uma biblioteca infantil. No parque existe uma réplica de moinho açoriano ao estilo dos que existiam no bairro nos primórdios da cidade, elemento que constitui uma forte atração turística. No moinho, funciona a Biblioteca Infantil Ecológica Maria Dinorah.

Parque Marinha do Brasil

O Parque Marinha do Brasil Fica localizado no Bairro Praia de Belas, é contornado pelas avenidas Borges de Medeiros, Ipiranga e cortado pela Av. Edvaldo Pereira Paiva (Beira-Rio). O Parque inaugurado em 1978, foi construído sobre a área de aterro da orla do Guaíba, ocupa uma área de 715 mil metros quadrados e sua denominação presta uma homenagem à Marinha do Brasil. No local são encontradas árvores nativas e espécies exóticas. É um dos locais preferidos pelos esportistas que ocupam, principalmente aos finais de semana, as quatro quadras de tênis, cinco quadras polivalentes, um campo de futebol, seis de futebol de salão, uma pista de atletismo, uma de patinação, uma de skate, nove canchas de futebol de areia, velódromo e aparelhos de ginástica. O parque oferece também, aluguel de bicicletas e quadriciclos. Em outubro de 1997, durante a primeira edição da Bienal do Mercosul, foi inaugurado o primeiro e único "jardim de esculturas" da cidade, a fim de propiciar a convivência artística da comunidade em um espaço público de lazer. As obras que ficaram no parque foram doadas pelos respectivos artistas criadores.