Família Badini


Badini

O SOBRENOME BADINI

No que diz respeito à origem do nome da família Badini, o autor Joseph G. Fucilla afirma que é derivado de uma forma abreviada do nome Sabadino, uma variante de Sabato, que significa "Sábado". Este nome foi, portanto, concedido a uma criança nascida em um sábado.
Variantes do sobrenome Badini incluem Badino. Uma das primeiras referências a este nome ou a sua variante é um registro de uma Valerio Badini (1534-1581). Personalidade do passado com o sobrenome Badini foi Teodosio Badini, um professor de filosofia que morreu em 1611.
Registros do século XIX, de Gênova na Itália, mencionam o casamento de Henriqueta Badini e Salvatore Tito Ragazzola, comemorado em 16 de fevereiro de 1874, e também, do nascimento de Ernesto Badini, registrado em San Colombano Al Lambro (Milão, Itália) em 14 de setembro de 1876. Um dos primeiros registros conhecidos de chegada de um Badini na América, é datado de 27 de dezembro de 1880 em Nova Yorque, o casal Emilio e Luigi Badini desembarca do navio Australia.
Conforme informações disponíveis no arquivo nacional, os imigrantes italianos Carlos Badini e Maria Montechiari, desembarcaram no Rio de Janeiro em setembro de 1878. Carlos nasceu em 20 de agosto de 1869, era filho de João Badini e Elizabeth Badini. Maria nasceu em 1873, era filha de Luiz Montechiari e Escolástica Montechiari. Casaram-se em 31 de janeiro de 1891, em Trajano de Moraes, região serrana do Rio de Janeiro e, segundo informações, tiveram 11 filhos.
Tullio Badini (1928-2011), relatou que saiu de Gênova na Itália rumo ao Brasil. Chegou no Rio Grande do Sul, na cidade de Guaporé, em 1950 e casou-se com Teresa Maroni em 1959. O casal se mudou para o Rio de Janeiro em 1960; tiveram dois filhos: Mauro e Marina. Retornaram ao Rio Grande do Sul em 1977.
O Brasão de armas ao lado, foi concedido a uma família com o nome Badini em Bolonha na Itália.
Se alguém tiver mais informações que possam enriquecer (ou corrigir) nosso site, podem enviar um e-mail para: familia@badini.com.br.